DESENVOLVIMENTO

IMAGINAÇÃO

>>> (2 anos e 1 mês) <<< RESUMO DE OUTUBRO: Dylana ficou praticamente o mês todo com tosse noturna. Emergência, raio x, remédio, consulta, mais remédios, febre, remédio… Graças a Deus está melhorando, mas foi um mês bem estressante e cansativo! Estou com muita coisa pendente para fazer e achei melhor pausar o Instagram dela. Vamos ao tema do mês: IMAGINAÇÃO

"Comendo bolo"
"Comendo bolo"

Dylana sempre foi bem criativa, mas agora aos 2 anos está cada vez mais dando asas à imaginação.

 

Isso é uma das coisas mais engraçadas ao longo do dia! Hoje vou contar um pouquinho de algumas coisas que anotei recentemente.

 

Estávamos conversando sobre aniversário e começamos a cantar parabéns. No final, eu fiz de conta que estava segurando a vela e falei para ela assoprar.

 

Ela assoprou e depois praticamente atacou a minha mão. Tomei um susto! Eu: o que foi? Ela: comi o bolo.

 

Depois pediu para cantar de novo e no final fez de conta que o lençol era o bolo. 

 

Dy também gosta muito de pegar os acontecimentos

do dia a dia e adaptar nas brincadeiras!

 

Mês passado o nosso caminhão quebrou e Luciano levou para oficina. Alguns dias depois estava minha pequena pegando uma caixa de brinquedo e dizendo que era o caminhão quebrado. kkkk

"Consertando o caminhão"
"Consertando o caminhão"

Não parou por aí! Pegou um repolho, disse que era uma faca e que iria consertar o caminhão! kkkk

 

No dia seguinte, estava no quarto brincando novamente com o caminhão quebrado e disse que iria levar para oficina, levou para sala e colocou encostado no portão.

 

Ah! Quando ouvi ela dizendo que iria levar para oficina, falei: liga para o mecânico!

 

Pegou um brinquedo para fazer de conta que era o celular e falou com o mecânico que o caminhão estava quebrado…

 

Eu fiquei ajudando no diálogo dizendo: que horas o senhor vem? Estou te esperando…

 

DICA: Ajude o bebê desenvolver a imaginação desde cedo. Dê poucos brinquedos por dia e faça muitas brincadeiras com um único brinquedo, assim ele vai perceber que tem diversas opções para brincar.  Sempre bom verbalizar cada movimento da brincadeira, além de ficar mais divertida, vai aumentar o vocabulário dele.

Parece Jacaré
Parece Jacaré
Brincamos muito de "prédio”.

Eu: Vem vê Dy o prédio que mamãe fez.

Ela: Boca do jacaré

 

E eu pensando que ela iria falar "prédio grande" ou coisa do tipo. kkkk

 

Quando vi de frente percebi que as alças da sacola parecem mesmo com o jacaré de boca aberta.

 

 

Abaixo outras coisinhas que registrei no mês passado.

Olha só o nível de imaginação! kkkkk

 

Clique na foto para abrir a galeria e descrição!

 

 

Depois que a raquete de pegar muriçoca queimou, deixamos brincar que estava pegando muriçoca, mas logo percebeu que parece um violão e começou a dizer que estava fazendo música.

 

Já chegou a fase da tecnologia e qualquer coisa pode se transformar em celular, tablet ou computador. Depois de tocar o “violão”, resolveu mudar para um tablet e mandar áudio. Ainda virou o “tablet” para mostrar o que estava fazendo.

 

Clique na foto para abrir a galeria e veja em tamanho maior!

 

 

Antes ficava só "tocando violão" sentada e

agora já está fazendo praticamente uma performance. Kkkk

 

Como falei, qualquer coisa pode virar um aparelho tecnológico. No vídeo abaixo, o cartão de visita dela "virou um celular" e ela estava fazendo de conta que iria colocar um vídeo de Lore Improta para assistir.

 

Várias vezes Dylana também usa o "celular" como se estivesse mandando áudio no WhatsApp, é muitaaa conversa. "Oi, bom dia, bom trabalho, beijo, tchau…" kkkk

 

Ultimamente já tem criado muito mais diálogos, tanto no celular de brincadeira, como também quando deixo ela mandar áudio para alguém no meu celular.

 

Cartão de Visita – Lamarca

 

Finalizo com o vídeo da reação de Dylana vendo pela primeira vez o livro: "Leo e a baleia" (Coleção 2019 do Itaú Leia para uma criança). Ops! Reação do livro não, três minutos dela analisando somente uma página do livro.

 

Amo enxergar pelo olhar dela, eu também não tinha visto o livro ainda. Cada coisa que ela falava eu me controlava para não dar risada e ela ficava sem entender nada me olhando com aquela carinha sapeca.

Lembram sobre pegar os acontecimentos do dia a dia e adaptar nas brincadeiras? Aconteceu isso no vídeo também!

Livro – Leo e a Baleia

Quando está sentada na cadeira e empurramos para ficar junto da mesa, ela não consegue descer sozinha. Tratou logo de criar uma estratégia para descer, é só dizer: mamãe quero fazer xixi! Agora estou ensinando a falar "quero descer" e usar o "fazer xixi" só para quando quiser mesmo.

 

Como o menino estava sentado comendo, ela imaginou que ele queria descer e não conseguia. kkkkk

 

É isso! Hoje você conheceu mais um pouquinho do nosso dia a dia. Se achou alguma coisa besteira, releve, sou uma mamãe babona e registro tudo na medida do possível. kkkkk Até mês que vem!

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.